Nota Carioca

Nota Carioca
Rate this post

Há algum tempo foi implantada a nota fiscal eletrônica e cada vez que pedimos por uma nota fiscal seja no supermercado, posto de gasolina, farmácias e muitos outros estabelecimentos, damos o nosso CPF e desta forma temos benefícios como parte do ISS recolhido naquela Nota Fiscal, ou seja, 10% são devolvidos ao consumidor.

Nota Carioca

Nota Carioca – Cadastro e Informações

O consumidor receberá um valor por cada nota pedida e os créditos acumulados podem ser usados para abater até 50% do IPTU e você terá que indicar o imóvel para o abatimento no site que deixaremos abaixo no período de 1 a 30 de setembro.

– publicidade –

Além do desconto você ainda poderá receber prêmios em dinheiro de até R$ 20.000,00 ou transferir o dinheiro para sua conta corrente duas vezes por ano.

Os descontos no IPTU só são válidos para imóveis no Rio de Janeiro.

Para se cadastrar é muito fácil, basta acessar o site da prefeitura do Rio de Janeiro e fazer seu cadastro digitando seus dados pessoais, endereço o seu CPF e uma senha.

Desta forma todas as vezes que vocês acessarem o sistema da Prefeitura do Rio de Janeiro é só digitar seu CPF e senha e terão acesso as suas notas, valores e sorteios de forma rápida e muito fácil.

Vale à pena pedir nota fiscal carioca porque vocês terão retorno garantido.

Cadastro

Informação Importante

Muitas pessoas não fizeram o cadastro e nem estão pedindo a Nota Carioca de medo de algum cruzamento com a Receita Federal e isso não tem fundamento.

O sistema não está apto a cruzar informações, podem se tranqüilizar e começar a pedir suas Notas Cariocas.

Como Funciona

1 – Ao pagar um serviço, solicite a emissão da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e). Informe sempre ao prestador de serviços o seu CPF. Esta é a sua garantia para obter os benefícios da NFS-e.

2 – O prestador, por meio de senha ou certificado digital, acessa o sistema e emite a NFS-e.

3 – O sistema efetuará automaticamente o cálculo do ISS devido pelo prestador. O valor do tributo será impresso na NFS-e.

4 – O prestador deverá gerar no sistema o documento de arrecadação relativo às NFS-e emitidas.
Lembrete: o recolhimento do imposto relativo às NFS-e deve ser realizado até o dia 10 do mês seguinte à emissão.

Melhor para o Estado, melhor para o lojista e para o cliente.

– publicidade –

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *